07 fevereiro 2007

Praceta Sebastião Alba

"Bordalo

Acordei a pensar naquela ideia dos bustos. Eu não me contento com tão pouco! Vou encomendar uma estátua com as dimensões da do Comendador Santos da Cunha. O gesto é que será um pouco diferente. É o meu ex-libris desde a juventude. Lembro-me de que a do Ferreira de Castro era uma esfinge. O meu não é enigmático. Vê-se em várias tascas: uma atarracada figura de barro (em que se lê, na base “queres fiado? Toma!”)."

Sebastião Alba, Albas

Descobri há pouco tempo, que na freguesia bracarense de Lamacães, existe a Praceta Sebastião Alba, ínfima e discreta. Será que esta cidade, adicta do cimento, só se lembra de reconhecer o mérito aos seus grandes filhos, depois de mortos?

A obra de Sebastião Alba fala por si. Ele, era grande.


Sem comentários: