10 janeiro 2007

Polvo

Eis a máquina que atravessa transversalmente toda a nossa sociedade. Tem o poder de influenciar gerações, vende filosofias, música, comportamentos, consumismo, enche teatros, pinta um país ideal que não existe.... Sob o ponto de vista televisivo nacional, é um sucesso sem precedentes, mas a que preço?

1 comentário:

GV disse...

Há objectivos "obscuros" por parte da TVI... ou são tão ingénuos que não pensam no que fazem. Talvez seja a cegueira pelos números que crescem de várias frentes. O oportunismo sedento manipula as mentes "frágeis", cria histórias intermináveis de uma juventude perfeita, com estilo, sem miolos na cabeça, mas que cativa qualquer puto que não tenha paciência de ver a Rua Sésamo, esteja demasiado desinteressado pra jogar futebol na rua com os amigos, pois o calórico lanche pesa-lhe no bucho.
Obesos, manientos e acanhados... Exploração do fútil, digamos.

Abraço, mano feio