01 novembro 2007

Rio Este - requalificação é urgente!

Já lá vão longe os tempos em que a cidade de Braga vivia condignamente com o rio que a atravessa. Outrora, o Rio Este irrigava o vale com o mesmo nome, onde assenta a cidade e dava a energia que moía o milho na zona dos Galos. Com a modernidade, o rio ganhou outra função, a de esgoto. Nestas fotos conseguem-se ver as lâmpadas fluorescentes que atestam a atenção que o rio recebe por parte da Câmara e da população (fotos tiradas de http://araujo.wordpress.com/2007/07/14/braga-%E2%80%94-perigo-no-rio-leste)


Mas Braga só tem a ganhar com a requalificação do rio. Requalificação completa. Não só a limpeza de detritos e despejo de resíduos para ETARes mas também o rearranjo do leito e das margens.
O rio Este atravessa meridionalmente a cidade e esta geografia pode ser utilizada para criar uma nova via circulatória na cidade, uma verdadeira ciclovia com utilidade, ligada à outra ciclovia que atravessa o vale de Lamaçães. A ciclovia poderia servir não só para cartaz de eleições mas, mais do que isso, para uso-fruto da população. Uma ligação à Universidade seria o colmatar do incentivo ao uso deste meio de transporte. Afinal, os autocarros demoram uma eternidade e o eléctrico é uma miragem impossível.

7 comentários:

Francisco Rodrigues disse...

Nós vamos dando boas ideias que caem em saco roto, infelizmente.

César Gomes disse...

Um rio que reflecte a cidade.

Francisco Rodrigues disse...

Boa metáfora, nem mais.

Francisco Rodrigues disse...

Parece que há coisas no Rio Este que são irreversíveis. Uma delas é o sufoco criado pela construção de prédios em cima dos Galos. Outra, foi a infeliz ideia de emparedar o rio. A requalificação do Rio Este com certeza que iria dar um prejuízo tremendo à câmara e, a ver pela aberração que é a ciclovia já existente, até tenho medo do que possam fazer ao rio...

Nuno disse...

Ja se sabe que o caudal do rio Este nao é nada de especial. Mas mesmo assim, ainda me lembro do tempo em que se podia visitar o moinho de agua junto a Ponte de S. João.

E uma vergonha para a cidade ter transformado o rio num esgoto a céu aberto. Ainda por cima uma cidade que não tem assim tanta industria quanto isso...

Zé de Braga disse...

As fotos apresentadas no post, não são nada mais nada menos, do que a mãe natureza a repor a sua autoridade...
Deus perdoa sempre, o Homem perdoa às vezes, mas a Natureza nunca perdoa.

koolricky disse...

Natureza a não perdoar? Creio que o Homem (Bracarense) é que não dá descanso à Natureza. Já imaginaste os milhares de perigos que descarregar uma lâmpada fluorescente pode criar? Ignorando os químicos que a perfazem, imagina ires à praia e saíres de lá com um lenho a escorrer sangue porque um daqueles vidrinhos foi lá parar...