19 agosto 2007

Vias Romanas


A Câmara de Terras de Bouro está a lançar os alicerces para apresentar a candidatura das Vias Romanas a património mundial da Humanidade. O projecto ainda não está completo e, por sugestão da próprio UNESCO, deve ser alargado aos concelhos portugueses e espanhóis por onde passam as também conhecidas como Vias Atlânticas e cujo destaque é a Geira Romana. O presidente da Câmara de Terras de Bouro recorda que "já foram feitas a limpeza, a recuperação e instalada a sinalética, foram editados roteiros e vídeos e criados o Museu da Geira e a Galeria dos Miliários".

Recorde-se que recentemente o município de Terras de Bouro foi contemplado com a atribuição do prémio de turismo, na área do ambiente, pela candidatura do projecto "A Geira na Serra do Gerês". António Afonso reconhece que "é muito difícil apresentar uma candidatura a património da Humanidade porque os critérios são muito rigorosos",
mas o autarca revelou que "há uma equipa em permanente diálogo com a UNESCO para que todos os passos possam ser bem dados".

Em cima da mesa está também a possibilidade de pedir o alargamento da área já existente comopatrimónio da Humanidade, as ruínas auríferas "Las Medullas", de modo a o incluir o traçado romano que liga Braga a Astorga, na Galiza. António Afonso reforça a ideia de que a recente distinção é o "reconhecimento dos projectos que a autarquia tem concebido em prol da preservação ambiental e patrimonial com o objectivo do desenvolvimento local em termos de sustentabilidade do território". O autarca lamenta, no entanto, que "muitos dos projectos não sejam aprovados do ponto de vista financeiro, o que torna impossível ou muito morosos a concretização de alguns projectos".

Via sinalizada em Vila Verde

A Via XIX, itinerário de Antonino entre Bracara Augusta (Braga) e Lucus Augusti (Lugo) vai contar com sinalética nova que depois de pronta irá permitir o início de visitas até ao final do ano da via romana. Depois da fase de descoberta e definição do traçado, cumpre-se ainda a fase de limpeza, em alguns municípios, e aguarda-se a instalação da sinalética, concepção de materiais promocionais e início das visitas. "A maioria dos parceiros já recuperou e limpou a via, faltando apenas a alguns concluir esse processo", avança Adélia Santos, arqueóloga e responsável pelo Gabinete de História de Arqueologia da Câmara de Vila Verde. Em Vila Verde a limpeza está concluída. "Logo que os restantes parceiros concluam o processo, o que deve acontecer em breve, inicia-se a fase de abertura do concurso público para instalação da sinalética". in JN


Pelo teor da notícia, deduzo que a Câmara de Braga não está a participar activamente neste processo. Se assim é realmente, trata-se de uma negligência grave.


Adenda: A Câmara Municipal de Braga está realmente fora deste projecto. Basta olhar os logótipos das entidades que o integram.

imagem via Câmara Municipal de Terras de Bouro

5 comentários:

Pedro Morgado disse...

Não está. Escrevi no meu blog sobre isso e coloquei o link do projecto. Poderás ver que Braga está de fora. Lamentavel.

Francisco Rodrigues disse...

Pedro, já estive e verificar o teu post e vi que Braga está mesmo fora deste projecto. Uma vergonha enorme.

koolricky disse...

Lamentável!

César Gomes disse...

Olha, a Unesco quer que Braga e os restantes concelhos por onde passam as vias entrem no projecto.
Parece que o Mesquita está entre a espada e a parede. Espero que tome a decisão certa, ENTRAR.

Anónimo disse...

有什么 有什么网址 有什么新闻 有什么博客 有什么论文
有什么图片 有什么音乐 有什么搜商 有什么帖客 天气预报